Ads Top

Apesar do esforços, eu me apaixonei.


Há boatos por aí. Todo mundo está falando. Boatos de que já sou sua. Boatos de que fui vencida. Perdi aquela aposta, tão boba, tão tola, que fizemos um tempo atrás. Eu não vou me apaixonar por você, dizia, ria, zombava e no fundo reprimia. Reprimia tudo aquilo que o coração tentava gritar. Abafava, sorria e fingia que ainda podia ganhar. Tolice.

O dia todo eu podia disfarçar, para qualquer um que por descaso viesse me perguntar. Talvez até para você, torcia. Mas durante a noite, naquele instante em que as luzes se apagavam, que as mentiras dissolviam, que a mente não deixava fingir, naquele instante eu sabia que lhe amava. Sonhava. Fantasiava. Com seu sorriso, seu riso, seu cheiro. Sua roupa, seu jeito, seu beijo. Delirava, imaginando estar em seus braços. Seu abraço. Adormecia.

E despertava todas as manhãs desejando que aqueles planos todos, feitos durante a noite, fossem mais do que meros sonhos, fruto do inconsciente (tão ciente) que já não podia calar.

Ah, se esses boatos chegassem até você, será que perceberia, que o que sente por mim é tão grande quanto o que sinto aqui, por você? Será que se eu tivesse a coragem e ousasse contar, aquilo tudo que o que o coração tanto quer gritar, se por um segundo eu tivesse a bravura de lhe dizer o que tenho aqui no peito, será que de algum jeito, você gostaria de ouvir?

É que o coração se apega mais e mais, cada dia, cada hora. Como se o ar que eu respiro já não fosse suficiente sem essa paixão misturada. Como se os batimentos  do meu coração não soubessem mais bater sem seguir o ritmo dos seus. Como se meu corpo não pudesse mais se esquentar, descansar, sem tocar o seu, quando adormecemos juntos após uma maratona de filmes.

É que por mais tolo que pareça, eu perdi aquela aposta. Eu não pude evitar me apaixonar, me aproximar mais e mais. Apesar de todos os esforços, muros e barreiras colocadas eu não pude evitar. Não pude fugir e hoje corro na direção contrária: corro para você. Para seus braços. Para seu calor. Fui vencida. E hoje espero, com todo o meu coração, sonhos e paixão, que você aceite (e deseje tão forte quanto eu) esse amor.

3 comentários:

  1. Você tem um dom enorme para esses textos perfeitos ! Eu amei e me identifiquei muito com cada palavra eu imaginava o que passei e estou passando. Parabéns linda.

    Super Beijo

    ResponderExcluir
  2. Eu salvei seu blog nos favoritos aqui pra poder ver depois e decidir se ia deixar o link nos favoritos pra voltar ou não. Decidi já. É muito bom o que você escreve!

    www.sabrinando.com

    ResponderExcluir

Entre Cartas e Amores - Blog de textos, comportamento, amores e resenhas literárias. Conta pra gente o que você achou ♥

Tecnologia do Blogger.