Ads Top

Resenha: Não pedi para me apaixonar

Créditos da imagem: http://danifuller.com/

"Sentir era uma fraqueza, e eu não queria ser fraco. Não mais do que já era."

"As coisas acontecem de modo inesperado. Comigo foi através de um clique. Com você talvez possa ser por um pato. A conclusão é que não importa como, se uma coisa tiver que acontecer, o destino encontrará um jeito para isso se realizar."

"Engraçado que estar apaixonado era algo que eu esquecera completamente como era. Se tivesse lembrado a tempo, teria me jogado da ponte antes que acontecesse."


Nosso personagem principal (sem nome!) é um anti-romântico. Traumatizado com os fantasmas amorosos do passado, ele decidiu deixar essa coisa de amor de lado. Viciado em internet e redes sociais, não tem uma vida social lá muito ativa. Na verdade, não conhece praticamente ninguém na cidade onde mora, afinal, não faz muita questão de manter amizades fora do meio virtual. 
E para um garoto-internet como ele, o amor não poderia se apresentar de forma diferente: um clique. Um curioso clique foi o que fez com que conhecesse Renatinhaa, alguém que o ensinaria a amar novamente. 

"Ela me mostrou o que era amor, mas não estava pronta para amar." 

A história se passa no ano de 2012, quando toda aquela história de fim do mundo está em alto. É bonita e tem potencial para ser uma leitura e tanto, afinal, aborda o amor de um ângulo pouco convencional: sobre quando não estamos prontos para amar. Porém, é introduzida de uma maneira pouco cativante, com muitos diálogos virtuais (em linguagem virtual, o que estava me tirando do sério!) e de maneira muito enrolada.
A narração é em primeira pessoa, onde o personagem principal traça um diálogo com o leitor, personagem o qual me fazia sentir vontade de personificá-lo e dar uns tapas nele pra deixar de ser bobo e dramático. A sensação não era diferente com sua paixão, Renatinhaa. 
Sinceramente, saí muito decepcionada dessa leitura. O sinal de que eu não iria gostar se fez presente desde o primeiro capítulo, onde cogitei abandonar o livro, mas sou da opinião de nunca julgar um livro nos primeiros capítulos e segui.  Esse é um daqueles clássicos livros onde o designer da capa é melhor que o escritor.

Ficha Técnica
Título: Não pedi para me apaixonar
Autor: Joe Silva
Editora: Modo Editora
Ano: 2014


2 comentários:

  1. Uma pena que a leitura não foi aquilo que você esperou, detesto isso nos livros sabe?
    Eu até gostei da sinopse do livro e a capa é linda, mas só de ver que o conteúdo não é aquilo que imaginamos, nem fico com vontade de ver.
    Beijos. ♥

    Diário da Lady

    ResponderExcluir
  2. A história realmente teria potencial, mas deixou muito a desejar :(

    ResponderExcluir

Entre Cartas e Amores - Blog de textos, comportamento, amores e resenhas literárias. Conta pra gente o que você achou ♥

Tecnologia do Blogger.