Ads Top

Alice em: Um conto nada perfeito


 
Já passa de 1 hora da tarde, e Alice agora que se levantou nua e sozinha, como de costume. Seu loft pequeno porém super aconchegante ainda está escuro, as grandes janelas de vidro continuam fechadas, as cortinas persianas marrom deixam o lugar ainda mais escuro; a luz do dia entra muito timidamente pelas brechas das persianas. "Geralmente os dias de domingo de Alice não são assim."

Alice é do tipo de mulher moderna, dona de si, que não faz questão nenhuma de esconder seu affair com a noite, nem seu instinto aventureiro. Não dispensa um vestidinho curto, daquelas que evidenciam suas pernas, e escancaram sua sensualidade patente. Adora abusar do decote, sempre de salto alto. "Sem seu batom vermelho ela não passa nem da porta." Faz parte do seu arsenal diário.

E ontem não foi diferente, uma noite de sábado latejante de muita dança, bebida e azaração; é claro! 

Alice não é daquelas de ficar com vários na mesma noite, ela analisa bem o ambiente, visualiza sua "presa" e parte pro ataque. E dificilmente ela perde no jogo da sedução. "Também quem resisti ao poder daqueles olhos?" O destino é sempre o mesmo, e sempre da mesma maneira; avassalador, enfurecedor, cheio de entrega. Uma noite de sexo explorando todas as formas de sentir prazer. Isso a revigora e a satisfaz depois de mais uma semana de trabalho. Mas, dessa vez não a revigorou, nem a fez acordar mais disposta pro domingo, muito menos pro restante da semana. 

Quando ela se viu acordando as 4 horas da madrugada, sozinha e nua naquela cama bagunçada, que só cheira a sexo, ela caiu na real; viu que tinha algo errado. —  Não era bem isso que ela tinha planejado pra sua vida. Embora seja muito bem sucedida na sua profissão, cargo de chefia, reconhecimento profissional, bem remunerada, ela carrega em si um vazio. 

Por trás dessa mulher segura e dona de si, existe uma menina super sonhadora, do tipo que acredita em príncipe encantado. Talvez esse tenha sido seu principal erro. Afinal; conto de fadas é apenas ficção e príncipe encantado não existe. 

Assim Alice ficou ali deitada o resto da manhã, chorando, sofrendo, sentindo falta de alguém pra levar um café na cama, um alguém pra ela contar como foi a semana. 

Faltava coragem pra levantar-se da cama e encarar sua realidade, assumir pra si mesma que é um fracasso quando o assunto é amor, o orgulho fala mais alto.


2 comentários:

Entre Cartas e Amores - Blog de textos, comportamento, amores e resenhas literárias. Conta pra gente o que você achou ♥

Tecnologia do Blogger.