Ads Top

Ele me pediu para ficar


Ainda é cedo demais, era tudo o que eu conseguia pensar enquanto olhava a bagunça que minha vida estava se tornando. Estava tudo saindo do eixo, se é que alguma vez o percurso da minha vida já havia seguido os trilhos certos. Era difícil de dizer, quando acordei naquela sexta-feira de primavera, se algo ainda podia dar certo naquele dia.

Não que fosse o fim do mundo, eu sabia disso. Haviam tantos problemas maiores por aí, bastava perguntar para qualquer pessoa na rua e eu encontraria uma porção bem grande de problemas que fariam o meu parecer nada. Mas para uma pessoa pequena, que é como eu vinha me sentindo naqueles últimos dias, qualquer problema era grande o suficiente para derrubar.

Levantar da cama parecia tão torturante quando simplesmente continuar lá, por isso foi somente quando o despertador do celular começou a ecoar incessantemente que eu pulei da cama e sai apressada para o último dia de trabalho, não muito feliz com a ideia. Gostava do que fazia, gostava das companhias, gostava do lugar. Mas é a vida, eu sabia. E infelizmente, a vida deu uma volta inesperada e me fez sair de lá.

Conduzi aquele dia da melhor forma que pude, aproveitei cada gole daquele último café, cada comentário bobo daqueles colegas e lembrei do convite que havia recebido mais cedo. Ah, o convite. Não sabia se era a coisa mais sensata a se fazer aceitar aquele convite, tendo em vista o grande mal humor no qual eu me encontrava, mas arrisquei. Era uma chance de fazer o dia não ser tão ruim e eu não estava em condições de dispensar.

Encontrei o moço do convite logo depois do trabalho. Não deu tempo de passar em casa trocar de roupa, nem sequer tempo de passar em algum banheiro e retocar a maquiagem. Não era exatamente a forma como costumo me apresentar num primeiro encontro, mas era o que tinha, até porque, trocar a roupa e retocar a maquiagem não fariam milagres com aquele maldito mal humor que eu carregava estampado na cara.

Contrariando as expectativas, o dia sorriu pra mim assim que começamos a conversar. Ele era intenso, o moço do convite. Conversava sobre tudo e sobre nada, sempre com a mente aberta. Era profundo e tinha um jeito tão único de ver o mundo que eu mal conseguia entender, mas ainda assim queria ficar ali, ouvindo tudo que ele tinha pra dizer.

A conversa foi fluindo de uma forma tão sincera e gostosa que eu só percebi o quão tarde já estava quando cheguei ao fim da quarta cerveja. Pensei em pegar minha bolsa que estava em cima da mesinha, na frente de um poster decorativo de alguma banda que eu não conhecia e ir para casa. Mas algo em mim simplesmente descartou esse pensamento tão rápido quanto ele chegou. Algo em mim não queria sair dali.

Ver ele ali, sentado na minha frente, com aquele cabelo bagunçado e toda a simpatia do mundo me fazia querer parar o mundo naquele momento.

Não sei dizer ao certo o que foi que me encantou tanto. Quer dizer, eu posso citar dezenas de coisas que me encantaram nele, o sorriso, o perfume, a voz, a forma de pensar, de agir, o jeitinho como ele desviava o olhar quando eu brincava de segurar. A forma como ele conseguiu tornar aquele dia bom e acabar com o meu mal humor. Posso citar várias coisinhas, mas não sei dizer qual foi a que realmente me ganhou daquele jeito.

Eu nunca tinha visto ele antes e em uma única noite ele tinha me ganhado de um jeito que ninguém nunca antes havia feito. Em uma única noite ele fez eu me sentir tão confortável em sua companhia que eu simplesmente não queria sair dali.
Acho que eu fiquei um tempo muito longo navegando nos meus próprios pensamentos, porque fui pega de surpresa por mais um convite.

- Já está ficando tarde, está bastante escuro lá fora e parece estar bem frio também. Não sei como você pretende ir pra casa, mas, será que você não gostaria de dormir aqui hoje?
De todas as possibilidades que eu poderia ter imaginado para esse dia, dormir na casa de alguém que eu nem conhecia algumas horas atrás com certeza não estaria na lista. Mas me sentir tão conectada com alguém como agora também não estaria, então, talvez valha a pena arriscar mais uma vez e aceitar o convite.

Não sabia bem o que esperar, não sabia nem dizer ao certo o que eu estava sentindo. Era confuso, mas quase podia dizer que tinha me apaixonado. Dessa forma clichê, que a gente sempre ri quando escuta, a primeira vista.

Talvez minha decisão tenha sido influenciada pelas quatro latas de cerveja, mas naquele momento eu queria aceitar. Naquele momento eu queria ficar lá, naquela companhia que tinha de certa forma acalmado a bagunça do mundo pra mim.

O que aconteceria no dia seguinte, bom, eu não sabia o que podia acontecer. Mas decidi deixar pra lidar com isso somente no dia seguinte, afinal, eu podia me surpreender novamente. E se não, pelo menos uma boa lembrança eu guardaria. Dizem que as histórias mais bonitas nascem do acaso e ali estava um belo acaso.

As possibilidades de desfecho pra esse acaso são grandes. Daqui pode nascer uma grande história de amor ou talvez apenas um curto conto de uma noite de paixão. Talvez saia uma bela amizade. Ou quem sabe não saia nada também, a vida é imprevisível. O que eu sei é que ele me pediu para ficar e que meu coração bateu mais forte com esse convite.


Leia também "Ela decidiu ficar", sob a visão do moço do convite.


50 comentários:

  1. Que texto incrível!! Você escreve super bem!! Já to indo ler no ponto de vista do moço, e seria incrível se você escrevesse como foi no dia seguinte!!

    Beijos,
    www.notavelleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou escrever sim o desfecho da história desses dois ♥

      Excluir
  2. Caracaaa guria! Estou admirando sua escrita, e a forma como voce descreve em palavras, os sentimentos, emocoes, de pessoas e relacoes... Parabens lindona!
    Show

    www.renatamassa.com

    ResponderExcluir
  3. Que texto!!!!
    Sua escrita é 'Mara' ... falando sério! Achei incrível!!

    ResponderExcluir
  4. Já tinha lido o outro post e adorei ver a história por outro ângulo ♥ Às vezes a vida nos surpreende de várias formas, basta termos coragem para aceitar as surpresas. Amei o texto. Nem preciso falar mais nada, né? rs

    ResponderExcluir
  5. Cade vez que venho aqui encontro um texto mais lindo que o outro <3
    Já falei que amo seu jeito de escrever?

    Episódio de Hoje ♡

    ResponderExcluir
  6. que texto envolvente,eu me senti a protagonista,quantas coisas mudam na nossa vida de uma forma tão surpreendente não é mesmo,mas espero com certeza o desfecho dessa historia,linda a sua escrita,ah mas eu ja cansei de falar isso por aqui...

    ResponderExcluir
  7. Poderia ser um bom inicio de um livro, gostei da história e vou ler "o outro lado" agora haha beijos moça!

    ResponderExcluir
  8. Karoline, tu arrasa!
    Toda vez que venho aqui e leio um texto seu tenho mais certeza disso, você escreve muito bem!

    Beijos

    http://www.senhoritamarmelada.com/

    ResponderExcluir
  9. Eita, agora quero um livro! hahahaha Já pode ir pensando num desfecho que eu sou muito curiosa sim u.u rsrsrs Aproveitei e li o ponto de vista do rapaz também. Parabéns, amei o texto <3
    Abraços,
    ~Duda~ www.dudaecami.com

    ResponderExcluir
  10. Que coisa mais lindaaa! Nem vi o tempo passar lendo esse texto por ele ser longo. Você escreve muito bem, não só pelas palavras, mas pela escrita em si <3

    ResponderExcluir
  11. Amei conhecer o texto, fiquei curiosa e vou ler o outro também. Muito legal a história, é rapidinha mas a gente já se envolve.
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  12. Socorro, você escreve muito bem! Mergulhei tão fundo na história que esqueci do mundo a minha volta, parabéns por essa escrita maravilhosa. Agora to querendo me transportar pra dentro dessa historia,como faz? hahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Transportar pra lá eu não consigo, mas um desfecho dela eu posso dar ♥

      Excluir
  13. Nossa, que texto mais legal! Deu curiosidade de saber o resto. Parabéns!
    Beijos!

    www.brilhamiga.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Que convite hein....adoro essas paixões imediatas. Queria viver essa história, só pularia a parte de dormir com um semi desconhecido rs. Mas fiquei curiosa para saber o dia seguinte....
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahah a gente nunca sabe o que a vida nos reserva, né? haha
      vai ter desfecho sim ♥

      Excluir
  15. Nossa, o texto parecia longo, mas nem senti, pois enquanto estava lendo foi passando um filme na minha cabeça imaginado a situação dessa moça.
    Ah, e fiquei super curiosa para saber o resto da história haha
    Beijo!

    http://laflorando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Laís!
      Vai ter o desfecho logo logo ♥

      Excluir
  16. Amei conhecer teu blog, e teu texto é muito lindo!
    Beijos,
    www.hitsdomomento.com

    ResponderExcluir
  17. Ain Karol, você prende tanto a gente com sua escrita, devias escrever um livro viu (se caso não tenha escrito) hehe :) Amo contos assim sabia? Eu também escrevia nesse estilo no meu blog nos anos de 2008 :33 deu saudade de criar histórias novamente! :33 Parabéns pelo texto, adorei!

    Beijinhos com amor ^^
    Sarah =ˆ•.•ˆ=
    http://pequenomundodesarah.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou melhor com histórias curtas do que longas, mas vai que um dia sai um livro, né? ♥

      Excluir
  18. Você escreve maravilhosamente bem.
    Eu super amei, mas eu sou meio depressiva toda vez que leio contos fico esquisita rsrs
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aii, espero não ter te deixado mal com o texto :(

      Excluir
  19. Eu já tinha amado a primeira versão e não foi diferente com essa! Você é demaissssss!
    Abraços! 💚

    www.somenteonecessario.com

    ResponderExcluir
  20. Que conto mais lindo (como sempre). Suas palavras são como mágica, dá para sentir cada toque, cada olhar só com essa sua escrita. Parabéns!

    www.aconteceucomagente.wordpress.com

    ResponderExcluir
  21. Oie, tudo bem? Que texto mais lindo, é impossível parar no primeiro parágrafo. Você vai lendo, lendo e sentindo cada palavra. Você como sempre escrevendo e tocando corações. Parabéns pelo texto. Beijos, Érika ^^

    ResponderExcluir
  22. Adorei demais esse texto, já tinha lido o outro lado da historia, amei demais ler essa outra versão dos fatos! Você escreve muito bem <3
    Beijokas, sucesso !

    ResponderExcluir
  23. Amei o texto, a leitura foi super envolvente.

    ResponderExcluir
  24. Eu já tinha lido o outro lado e foi legal ver a perspectiva da mulher rs adorei o formato pq é muito interessante depois dos dois texto juntarmos as histórias. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou ♥ É bem essa a ideia, um texto completar o outro, completar o sentimento e o que ficou no ar de cada narrativa.

      Excluir
  25. Que texto gostoso! Fiquei aqui me lembrando de um encontro que eu tive.. que inclusive não estava arrumada, com maquiagem do jeito que eu gostaria... e com um leve mau humor também, rsrsrs. No decorrer da conversa foi criando uma conexão, eu não sabia o que esperar dos encontros seguintes, mas de uma coisa eu tinha certeza, eu queria viver, eu queria arriscar. Me identifiquei muito com seu texto.
    No meu caso não deu certo, eu até me arrependi. Mas as boas memórias ficam.
    Beijo

    www.juhlihipy.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amores são sempre amores, mesmo que no final não deem certo. Em algum momento eles foram belos ♥

      Excluir

Entre Cartas e Amores - Blog de textos, comportamento, amores e resenhas literárias. Conta pra gente o que você achou ♥

Tecnologia do Blogger.