Ads Top

Resenha: Caçadores de sereias


"Você é filha de Iara, mãe das águas, a única sereia de água doce do mundo. - Disse.
Sereia... Isso explica muita coisa.
- Então eu também sou uma sereia?
- Não. Você é semi-sereia. É o que se pode chamar de ninfa, no caso, ninfa do rio." 

"Meu nome não é só meu, foi emprestado por meus ancestrais, e deve ser devolvido sem manchas. Minha honra não é só minha, será herdada por meus descendentes e deve ser entregue intacta. Nosso sangue não é só nosso, é um presente para as gerações ainda por vir, e devemos carregá-lo com responsabilidade."



Ayla é uma jovem encantadora. Possuí um talento natural para atividades aquáticas e uma beleza fora do comum. Leva uma vida normal em Londres, onde mora com seu pai, seu tio e seu primo. E, como uma jovem normal, Ayla costuma sair à noite para se divertir com seus amigos. Mas, em uma dessas saídas ela descobre uma verdade que nunca antes lhe fora contada. 

Filha de Iara, a única sereia de água doce, Ayla descobre que seu corpo é capaz de sofrer mutações após sofrer uma tentativa de estupro coletivo por três homens ao sair de um barzinho. Dominada pela raiva ela descobre uma força e um desejo pelo sofrimento masculino que jamais imaginou guardar dentro de si. Características essas, herdadas de sua mãe, que centenas de anos antes, por inveja de seus irmãos fora abusada por todos os homens de sua tribo até a morte, causando pena em Jaci, a deusa da lua, que lhe concedeu a vida novamente, dando-lhe como missão proteger os rios e se vingar de todos os homens. 

Após descobrir sua nova face, estranhos acontecimentos começam a integrar a vida de Ayla. Mais parecendo personagens de um pesadelo, seu pai e seu tio são sequestrados por caçadores zumbis e uma nova aventura tem início. Ela recebe a visita de Curupira, que enviado por sua mãe, Iara, será seu guia nessa missão de resgatar seus entes queridos dos caçadores zumbis. Acompanhada de seus amigos, que não deixariam ela sozinha por nada, Ayla embarca em uma viagem para a Amazônia onde reencontra suas raízes e vive um romance sem igual.


A obra Caçadores de Sereias se desenvolveu de uma forma muito diferente do que eu esperava. Cheio de mistérios e referências a mitologia amazônica e todas as suas figuras, o livro conseguiu me transportar para uma realidade paralela, sem me tirar sequer do meu próprio país. Demorei algumas páginas para pegar o ritmo da leitura, que no começo por precisar nos apresentar àquela cultura e todas as suas lendas, ficava um pouco desgastante, mas assim que a personagem Ayla ganhou a narração da história foi impossível largar o livro.

A história foi principalmente focada em mostrar as belezas do "pano de fundo" onde a vida da Ayla fora inserida, dando um grande destaque para a cultura local e toda sua história. Algo bastante fora do usual, já que é comum vermos autores mesmo nacionais idolatrando culturas distantes e esquecendo das belezas que a nossa também carrega.

A leitura, como disse anteriormente, no começo é um pouco mais pesada já que é carregada de informações importantes, mas depois vai ficando cada vez mais fluída e leve, gostosa de fazer. O final foi também bastante inesperado e apesar do choque inicial ao ler a última página e perceber que a história havia acabado ali, ele foi sensacional também. Assim como o livro todo, ele fugiu do usual dando uma experiência única e maravilhosa para o leitor.

O título integra a coleção "Viagens na ficção" da editora Chiado e pode ser encontrado para compra no site da editora.

Ficha técnica:
Título: Caçadores de Sereias
Autor: Ana Laura Montenegro
Editora: Chiado
Ano: 2015




20 comentários:

  1. Só o fato de ter "sereia" no título já é um motivo ENORME para eu ler. Sou apaixonada pro essas criaturas mágicas!

    Que sinopse incrível *_* como eu nunca havia ouvido falar desse livro? Fora a sua resenha, que não ajudou em nada a minha curiosidade hehe.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Livros nacionais são muito pouco divulgados :( Mas ele é muito bom mesmo ♥

      Excluir
  2. Só de ver o nome do livro, já me deu uma vontadezinha de ler mas lendo a resenha me deu foi uma vontade grande de ler o livro!
    Gostei bastante!
    Beijos

    http://www.senhoritamarmelada.com/

    ResponderExcluir
  3. Eu acho que é o primeiro livro que vejo nesse estilo que trata da mitologia brasileira, então eu já amei! Eu ando mega ligada no nosso folclore ultimamente por vários motivos, cada vez admiro mais, fiquei curiosa com a história. Muito bacana a autora ter feito isso, a gente vê tanta obra que só capta elemento de outras culturas, né, é bacana valorizar o nosso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Foi o que me chamou atenção no livro. Além de ser uma autora nacional, trata de elementos da nossa cultura também ♥

      Excluir
  4. Não conhecia essa escritora ainda, mas me interessei pelo livro. Interessante ver algo falando sobre a mitologia local, acho que não li nenhum livro com esse foco ainda, como você disso, até os autores locais tratam das mitologias de outros lugares :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, o fato de ela ter trabalhado com o que é nosso me conquistou de cara.

      Excluir
  5. Não gosto de livros mais a história parece que é viciante de ler.

    ResponderExcluir
  6. Ahhh, tenho que parar de ler resenhas. Minha lista só cresce! hahaha
    Fiquei muito feliz em ver que a escritora é brasileira, já que é difícil a gente ver livros fantásticos/mitológicos por aqui. Fiquei mais feliz ainda em saber que ele tem uma bagagem do nosso país, porque, como você disse, mesmo autores nacionais às vezes preferem bases estrangeiras pras histórias.
    Essa capa é bem intrigante. Gostei bastante da sensação que passa pra gente.
    Já vou colocar o livro na minha lista (afinal, é muito o meu estilo <3). Adorei sua resenha!

    Beijos! :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super entendo seu sentimento, minha lista vive aumentando exponencialmente também haha;

      Excluir
  7. Adorei a dica, já quero ler, fiquei mega curiosa pelo título e resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Eu amei o título desse livro! Não nego que minha curiosidade está imensa, quero ver o que acontece com Ayla na Amazônia! Vou por na minha wishlist!
    Beijos,
    www.hitsdomomento.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, nem conhecia esse livro. Super me interesse achei legal a parte do estupro coletivo, isso me chamou a atenção. Fiquei bem curiosa. Vou colocar na minha lista de próximos a ler...

    Beijos,
    www.gabydahmer.com/

    ResponderExcluir
  10. Eu achei a capa estranha porém o título me despertou interesse. Sua resenha é maravilhosa e essa temática me agrada. Adoro esse universo de sereias. Achei diferente misturar a questão das sereias com o estupro coletivo, confesso que me assustei um pouco, mas me bateu curiosidade. Acho que é mais um para lista, socorroooo.rsrs bjs
    www.pilateandosonhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na hora que eu tava lendo também fiquei bem tipo -quê? Mas depois foi tudo se encaixando.

      Excluir

Entre Cartas e Amores - Blog de textos, comportamento, amores e resenhas literárias. Conta pra gente o que você achou ♥

Tecnologia do Blogger.