Ads Top

Eu te encontrei


Eu me joguei na vida, mudei meus planos e saí em busca de mim mesma, cansada dessa vida de "muito se espera" versos "pouco se vê". Eu não esperava nada de mim, muito menos de alguém. Resolvi brincar com o destino, burlar as regras e não apostar em nada, afinal, viver nunca foi um jogo para mim, muito menos me apaixonar. 

Você apareceu, como não queria nada. Foi puro, discreto e verdadeiro. E quando me dei por conta, tu já estava presente no meu dia a dia. Como se fosse uma armadilha, eu caí. Enquanto estava preocupada em me afastar, em não deixar chegar um novo amor, nem percebi, mas fui parar diretamente nos teus braços.

Suave e tranquilo, fiquei envolta em meio aos teus abraços, carinho e amor. Fiz de ti minha redoma.

Me rendi ao destino, a vida e a você. Aceitei que era para acontecer a nossa história, do nosso jeito, com todas as fugas e falhas. A ansiedade da indecisão deu lugar a certeza de cada resposta positiva. E eu, honestamente, não me arrependo de nada.

As vezes é preciso um passo de cada vez, aprender a lidar com liberdade de viver sem expectativas e compreender as surpresas que a vida nos oferece. É preciso entender que a gente só diz sim para o amor, depois de dizer sim para nós mesmos.

E hoje tu és a melhor coisa que me aconteceu, és o agente transformador de uma vida que achava estar perdida. De todas as formas que eu poderia me encontrar, te encontrei, e claro, foi a melhor delas. 



2 comentários:

  1. Nossa, que texto! Me identifiquei MUITO!
    A melhor parte "Como se fosse uma armadilha, eu caí." <3

    ResponderExcluir
  2. Nossa meninaaa, que texto :O
    Traduziu o que estou sentindo no momento. Parabéns, pelo dom de escrever e pelo texto lindo. Muito sucesso pra ti.

    ResponderExcluir

Entre Cartas e Amores - Blog de textos, comportamento, amores e resenhas literárias. Conta pra gente o que você achou ♥

Tecnologia do Blogger.