Ads Top

Eu soube que era você

Eu soube que era você

Eu sei que pode parecer besteira, hipérbole, exagero, ou coisa assim. Mas eu soube no momento em que eu te vi. É, assim mesmo, sem demoras. Eu soube que era você. Acho que é assim mesmo, não é? A gente sabe quando é especial. Deve ser intuição. Talvez até aquele sexto sentido feminino que todo mundo fala por aí. Deve ter alguma explicação. Não que eu me importe com os porquês. É você e isso é tudo que eu preciso saber. 

Algo fez tum tum aqui dentro quando conheci você. E não foi só o coração. O coração é bicho brabo e faz tum tum o tempo todo, até quando todo o resto do corpo diz que não. Mas quando eu vi você o corpo todo fez tum tum aqui dentro. Teve tum tum no braço, na perna e até as borboletas do estômago sincronizaram pra fazer tum tum também. Arrepiou de ponta a ponta. Como uma corrente elétrica, desencadeando tum tum por cada centímetro meu. Creditei esse feito àquele clichê que tanto se fala: o amor. 

Já amei várias vezes antes, de várias formas e em várias intensidades. Todos nós já amamos. Somos colecionadores de amores. Eu sei, pode rir. Mas nós somos. Guardamos tudo até quando a gente não quer guardar. Mas o caso aqui, é que de todos os arquivos.amor que eu guardo comigo, nenhum é nem um pouco parecido. Nadinha que eu já tenha sentido se compara à certeza que senti quando conheci você. 

E eu sei que é loucura acreditar em algo assim. Eu sei que é loucura dizer que amor pode acontecer numa fração de segundos, que um olhar basta pra se apaixonar e que um instante é suficiente para termos a certeza que a nossa felicidade está ali na nossa frente nos sorrindo e nos estendendo a mão. Eu sei que é loucura. Mas essa é uma loucura que eu não pude deixar de acreditar. 

Por que, me diz, como é que a gente vai negar algo assim quando é exatamente o que estamos sentindo? É loucura? É sim, é loucura das grandes, daquelas insanas. Mas é loucura daquelas que a gente não pode deixar de cometer por nada. É loucura daquelas que a gente arrisca, aposta tudo e não se importa com o risco de ficar sem nada. 

Foi loucura e eu arrisquei. Porque eu sabia, não sei dizer como ou porquê, mas eu sabia que era você. Eu precisei de um único instante pra saber. Porque é isso. A gente sabe. A gente simplesmente sabe quando é pra ser. E eu sei que é loucura, mas no exato momento em que eu te vi, eu te amei. 

Karoline Krahl

2 comentários:

  1. Karol, tu tá só postando textos que me descrevem. Poxa! Assim meu coração chora :( super me identifico e não tem como não se emocionar um pouquinho a ler.

    Beijos,
    Blog Gaby DahmerFanpageInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  2. Somos colecionadores de amores ❤️ Amei a carta, muito bem escrita, muito fofa também! Meu coração fez 'tum tum' por ela!
    Beijos

    https://entrevereviver.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir

Entre Cartas e Amores - Blog de textos, comportamento, amores e resenhas literárias. Conta pra gente o que você achou ♥

Tecnologia do Blogger.