Ads Top

Sobre a importância de um incentivo

A importância de um incentivo - Palavras de incentivo

Todo mundo tem talento pra alguma coisa, por mais quadrado que pareça nas outras. Nada contra os quadrados, inclusive. Mas a verdade é que todo mundo tem um dom. Todo mundo tem aquela coisa que ama fazer e que faz bem. Muitíssimo bem, obrigada.

Só que normalmente, a gente tem vergonha de fazer, também. Independente do quão bem faça, a vergonha sempre vem. Porque é a gente em essência. Em cada pontinho, em cada pedacinho dessa coisa que a gente ama fazer, tem a gente ali, de braços abertos e expostos pra que todo mundo possa ver.

Tem a nossa alma. Na pintura, na fotografia, na poesia, na bijuteria, na oratória, na canção, na projeção, no rabisco, ou onde quer que seja, tem a gente ali, tem sentimento, tem sensação, tem emoção. E tem medo. Medo da aceitação, medo do que todo mundo vai pensar. Medo de quem vai nos enxergar ali, medo de como vai receber essa essência que a gente pôs.

E é tão difícil deixar esse medo e essa vergonha de lado. Deixar as inseguranças pra depois e arriscar, tentar, colocar a cara a tapa e só depois se preocupar com as recepções que podem vir. É tão difícil desprender de todos esses poréns que se formam. É tão difícil dar um passo em direção ao que a gente gosta de verdade e faz bem.

Dentre todos, são tão poucos que conseguem realmente ir lá e fazer. Todo mundo tem um dom. Quase todo mundo pensa em investir nele, em mostrar pro mundo o quanto sabe fazer algo bom. Mas os que realmente vão? Os que realmente se arriscam e investem no seu dom? Ah, são poucos. Pouquíssimos dão o primeiro passo. E quem dera fossem todos os que deram o primeiro passo que conseguissem continuar.

Porque deixar o medo de lado por um pequeno espaço de tempo a gente até consegue, dá um frio na barriga mas com um pouquinho de esforço a gente consegue. O difícil mesmo é sair da zona de conforto. É sair daquela segurança que estamos acostumados. É literalmente colocar os pés sob um chão de vidro prestes a quebrar, a qualquer momento. E quando a gente investe e não recebe uma segurança sequer, a gente volta atrás. O primeiro passo pode facilmente desaparecer, retroceder, em meio ao medo que nos invade.

E é por isso que incentivar o outro é tão importante. Dizer o que acha, dar força e mostrar que gosta, quando gosta. Dizer uma ou outra palavra de incentivo. Porque a gente sempre tem aquele amigo que decidiu se dedicar àquilo que faz bem e que deixa ele feliz. Sempre tem alguém que a gente convive que decidiu tentar, guardar o medo no fundo da gaveta e dar um passo na direção do seu dom.

E é até triste de dizer, mas a gente tem dessas coisas de gostar de algo e não dizer, gostar de algo e guardar pra gente. De gostar de algo e não mostrar que gosta. De gostar de algo e nunca elogiar, nunca incentivar, nunca deixar a pessoa saber que tem alguém que curte o trabalho dela.

E que falta faz um elogio, viu? Que falta faz “um você tem talento pra isso” ou um “segue o baile que eu tô te acompanhando”. Faz falta uma palavra de apoio pra quem tá deixando todo o medo, toda a vergonha, todas as inseguranças de lado e investindo no que sabe fazer. E a gente nem percebe, mas nessa mania que temos de guardar o que a gente gosta pra gente, tem um monte de talentos sendo abandonados no caminho.

Uma coisa tão simples: elogiar aquilo que gostamos. Chegar praquela pessoa e mandar uma palavra de incentivo que seja. E não tô dizendo que a gente tem que sair por aí elogiando todo mundo, até aqueles trabalhos que a gente não curte ou acompanha. Tô dizendo que quando a gente gosta, quando a gente já acompanha, não custa nada deixar um elogio, deixar um incentivo, pra não ver daqui uns dias mais aquele talento sendo abandonado no meio da caminho também.

Karoline Krahl - Palavras de incentivo

10 comentários:

  1. "E a gente nem percebe, mas nessa mania que temos de guardar o que a gente gosta pra gente, tem um monte de talentos sendo abandonados no caminho". Só li verdades nesse texto! E como faz falta um incentivo né? Precisamos incentivar mais uns aos outros! Amei seu blog, do fundo do coração.

    www.powergirl.com.br

    ResponderExcluir
  2. Muitas vezes a gente acaba desistindo daquilo que gosta, por acharmos que não temos talento para isso, é algo comum no ser humano. Eu lido com isso com relação à escrita, amo escrever, mas não acho que seja algo que eu faça bem, então tenho períodos de revolta, onde não escrevo nada, justamente porque imagino que ninguém vai ler e/ou gostar, então seria uma perda de tempo.
    Lindo texto, faz a gente pensar em muitas coisas.

    Conheci seu blog por indicação da Caligrafando-te, estou te seguindo!

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oláá!
    Vi o link do seu blog no grupo do facebook :)
    Adorei o seu texto! Eu mesma ando precisando de um incentivo e por mais que não me conheça, gerou um combustivelzinho aqui hehe é realmente importante, eu mesma sinto isso sobre escrever. adoro que me elogiem, dá toda essa guinada nos meus sonhos ^^
    beeijo

    http://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu acho tão chato quando você se dá conta de que seus próprios amigos estão literalmente cagando pro seu dom e valorizam com orgulho aquilo que vem de fora. Parece que pensam que como somos próximos, então o trabalho é "de uma pessoa comum" e não tem porque ter tanta valorização assim. Tem tantas pessoas capacitadas para algo brilhante ao nosso redor e só precisam daquele empurrãozinho básico para chegar lá... Motivá-las nunca vai ser tão difícil. Um elogio simples tem poder. Muito poder, mais do que a gente imagina. Elogios esses que podem até fazer seguir em frente quem tava pensando em desistir de tudo. E olha, nunca teremos noção de quantas pessoas nós ajudamos, do quanto o que fazemos é importante para o outro. Quanto mais as pessoas tivessem noção disso e fossem bombardeadas com comentários do reflexo do trabalho delas, mais elas teriam felicidade e motivo para se empenhar, até para deixar a vergonha de lado.
    Não sei se é porque as pessoas tendem nos dias de hoje a se verem como concorrentes, mas nesse mundo tem espaço para tudo, cada pessoa só tem a somar!

    Juhlihipy

    ResponderExcluir
  5. Muitas vezes eu acababo desistindo daquilo que gosta, e achar que não tem talento para isso, é algo parecido para o ser humano adorei seu post muito e completo!
    bjos
    https://brunamantovani7.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. O mundo corta tanto nossas habilidades. Quantos amigos já deixaram de desenhar, cantar, tocar um instrumento ou atuar porque a sociedade diz que eles precisam arrumar um "trabalho de verdade".
    Parece que vai perder a voz se incentivar e elogiar a pessoa. Sempre tem gente para menosprezar e levar os sonhos das pessoas embora.
    Elogios sinceros e gratuitos são os melhores presentes que podemos dar. Não custa nada e faz uma enorme diferença na vida das pessoas.
    Quantos de nós já não abandonamos sonhos por causa de um comentário que nos jogou para baixo?
    Bjuxxxx

    ResponderExcluir
  7. Ah, essa zona de conforto que tanto nos impede de viver o que realmente amamos fazer e ser, né? Também, algo que impede é a idade. Pois, quando somos mais novos, somos propensos a dar a cara a tapa, sem medo nenhum. Ai a idade vai chegando, vamos ficando mais experientes e com um certo medo de errar, de ser criticado. As decepções da vida nos privam de viver com intensidade, com paixão, fazendo o que amamos, o que liberta nosso coração e alma.

    As vezes, tenho me visto assim, presa num lugar onde não posso ser eu mesma. E isso, ultimamente, tem me deixado muito triste. Mas, pouco a pouco, dia a dia, tenho me libertado dessas correntes que me deixam estagnada num só lugar e com medo de SER.

    Texto maravilhoso, até favoritei aqui pra vir e ler mais vezes...

    Beijos,
    Blog Gaby DahmerFanpageInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  8. Oi Karoline.Tudo bem?

    Que falta faz um incentivo .Isso é a mais pura verdade.
    Esses dias eu dei um passo que me fez sair um pouco da minha zona de conforto.
    Desde nova eu gostei de criar estórias e sempre quiz compartilhar com as pessoas.
    Mas o medo sempre me impediu de tentar .Medo do que vão falar. De que não gostem.
    E recentemente eu publiquei meu livro de forma independente pela Amazon.
    Ainda tenho vergonha de divulgar o livro , mas eu tenho certeza que se quando eu era mais nova ninguém tivesse me dito que eu era boa nisso.
    Se quando eu me arrisque no Wattpad (quase não divulguei também) ninguém viesse dizer que gostou do que leu.Eu certamente não teria me arriscado.

    Amei o seu texto

    Meu mundinho quase perfeito

    ResponderExcluir
  9. Olha, tudo (tudo mesmo) que eu sou e que eu consegui até hoje foi pq alguém em algum momento me incentivou, em geral pessoas da família. Tenho ciência do quanto sou agraciada por ter isso na família, fico imaginando o que seria da minha vida se eu não tivesse nenhum incentivo...será que eu conseguiria colocar todos os projetos em pauta?
    Um dia eu li uma matéria que falava que se os pais soubessem o quanto um incentivo ou um empurrão pode mudar a vida de uma criança...se eles soubessem eles fariam isso todos os dias.
    Eu fico muito triste quando vejo mães e pais chamando os filhos de burros, incompetentes (entre outras) isso doi muito.

    ResponderExcluir
  10. Quantas vezes eu já desisti de coisas que eu gostava por falta de incentivo ou pelas criticas destrutivas. As vezes um simples elogio ou um você consegue pode mudar o dia ou até mesmo a vida de uma pessoa.

    Beijo!
    www.nannamais.com

    ResponderExcluir

Entre Cartas e Amores - Blog de textos, comportamento, amores e resenhas literárias. Conta pra gente o que você achou ♥

Tecnologia do Blogger.
UA-80596339-1