Ads Top

Pare de trair a si mesmo

Pare de trair a si mesmo: texto sobre comportamento, blog de textos

Sabe aqueles amores, tantas vezes platônicos, que você finge o tempo todo, para o mundo todo e principalmente para si mesmo que não está sentindo? Sabe aqueles sábados à noite que você tem vontade súbita de ligar para os velhos amigos, que em função de seus sonhos particulares e planos de vida aparentemente inadiáveis, acabaram sendo mandados cada um para caminhos tão diferentes dos outros, e dizer sem pestanejar que sente saudade, que tá com vontade de colocar o papo em dia, de convidar para tomar um café, uma cerveja quem sabe? Mas alguma coisa aí dentro acaba achando que só vai atrapalhar, então prefere acessar sua conta no Netflix e assistir mais alguns episódios daquele novo seriado que lançou enquanto finge que aquela carência que está crescendo no seu peito não existe?

Pois é, você deixa todas suas vontades e desejos de lado unicamente para não sair dessa situação cômoda e aparentemente, mas realmente só na aparência, confortável. Você deixa de lado as pequenas coisas que quando somadas poderiam lhe trazer essa felicidade que você tanto almeja. Você nem percebe, mas está traindo a si mesmo. Autossabotagem é tão fácil de ser feita que mesmo quando a gente não quer, muitas vezes acaba inclinando para ela. E é isso. Você mesmo está se traindo. Você mesmo está deixando cada mínima chance de algo bom escapar. 

Porque não adianta jogar a culpa da sua solidão de fim de semana em nenhum outro alguém, quando nem você tira um tempo para ir atrás do que realmente lhe faz feliz. Não adianta reclamar da rotina quando você desperdiça toda e qualquer chance que surge de inovar, arriscar e fazer algo diferente. Não adianta querer acreditar e reclamar que o mundo está cheio de pessoas auto suficientes e que ninguém precisa de você, quando você é o primeiro a afastar qualquer um e se isolar.

Não adianta reclamar da vida se na verdade o único problema é que você não se dá o pequeno prazer de realizar suas vontades, de arriscar, tentar. A felicidade está dentro de você, nas coisas mais simples. Tá na hora de ouvir à si mesmo, ouvir seus desejos mais alto do que seus medos. Tá na hora de parar de se proibir, se regrar e se boicotar. Larga desse desamor que você criou por si mesmo. Deixa essa autossabotagem pra lá. Se ame, se faça feliz, se permita mais.

Abra espaço para sua coragem chegar e mudar seu mundo. Porque eu lhe garanto que um pouquinho de atitude com relação a correr atrás das coisas que lhe fazem bem, não vai lhe arrancar nenhum pedaço nem causar nenhum dano irreversível. A vida é feita de momentos. Momentos tão pequenos que se não prestarmos atenção, nós perdemos. E não há tempo para ser desperdiçado com esses medos e travas internos. Se o que você deseja não vai ferir nenhum outro alguém, não existe motivos para não ser feito. Não deixe com que seus medos te prendam assim. Seu maior compromisso é com você mesmo, seus sonhos e seu coração. Honre-os, ame-os. Se você não fizer isso, ninguém mais vai poder fazer por você. Sua felicidade é de sua inteira responsabilidade.

Imagem: We♥it

Blog de textos, comportamento, amor e resenhas literárias.

2 comentários:

  1. Guriaa, tu me descreveu agora!! Texto lindo, falou tudo que eu precisava ouvir,ou ler no caso haha.. Parabéns que Deus te abençoe e que você tenha todo sucesso!

    http://escolidivas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Esse texto caiu como uma luva para mim. Queria guardar ele em uma caixinha para sempre que sentir aquela velha insegurança, medo ou simplesmente me isolar no meu mundinho, afastando todo mundo, ler de novo e de novo.
    Beijooos

    ResponderExcluir

Entre Cartas e Amores - Blog de textos, comportamento, amores e resenhas literárias. Conta pra gente o que você achou ♥

Tecnologia do Blogger.