Ads Top

Queria que todos tivessem um amor como o nosso


Esses dias eu estava aconselhando uma amiga que estava um tanto quanto enrolada sobre relacionamentos  e te juro que eu pensei em escrever um guia sobre como ter um relacionamento lindo que nem o nosso. 

Pensei em citar nossos hábitos mais fofinhos tão intrínsecos que se a gente não parar pra analisar, nem percebe no dia a dia. Pensei em citar como você faz pra eu me sentir a mulher mais amada, linda e interessante desse mundo todinho. 

Nesse guia eu ia contar como você me beija bem devagarinho o rosto todo logo de manhã quando ainda não acordei direito, ou como as vezes você gosta de levantar quietinho antes de mim e trazer meu café na cama só pra me mimar um pouquinho. 

Faria um capítulo inteiro sobre como você sempre me põe pra cima e é sempre a primeira pessoa a me apoiar em qualquer coisa - até naquelas que eu ainda nem descobri que quero fazer, você já está lá fazendo torcida. Sobre como você comemora cada mínima vitória minha como se eu estivesse recebendo um prêmio nobel ou algo assim. 

Escreveria sobre a forma que você sempre me impulsiona para o meu melhor, mesmo que nem eu acredite que ele existe. Sobre como você pode até ser chato de vez em quando e insistir em algo que eu ando procrastinando ou com medo de fazer, mas não desiste até me mostrar que eu só tava evitando porque na verdade eu sou ótima naquilo. 

Falaria também sobre como você nunca deixa a gente ir dormir brigado. Mesmo que a gente fique horas lado a lado em silêncio total, sem nenhum dos dois arriscar uma palavra, até a raiva passar e a gente perceber que não existe nada mais bonito nesse mundo do que o nosso amor. 

Contaria sobre como a gente faz cada minuto da nossa vida juntos ser maravilhoso e não perde nunca uma oportunidade sequer de fazer algo diferente: seja ir naquele café que a gente gosta tanto pra estudar, seja pegar uma sessão qualquer no cinema só porque bateu uma vontade súbita de assistir algo novo, ou seja ainda sair as três da madrugada procurar um xis vinte quatro horas só pra buscar uma porção de fritas e umas cervejas pra acompanhar a conversa tão interessante e gostosa que nos deu insônia. 

Falaria sobre como você assiste sem reclamar os filmes que eu escolho mesmo que eles sejam os mais clichês da netflix e nem fica brabo se eu acabo dormindo no meio. 

Falaria sobre todas as coisas mais simples que você faz e que fazem o meu coração quase explodir aqui de tanto amor. Porque, sinceramente, eu queria que todo mundo tivesse um amor como o nosso. E eu sei que um guia não mudaria nada, que as coisas fluem quando o amor é sincero, mas a verdade é que eu sempre quero um motivo pra escrever sobre você.


2 comentários:

  1. "Falaria sobre como você assiste sem reclamar os filmes que eu escolho mesmo que eles sejam os mais clichês da netflix e nem fica brabo se eu acabo dormindo no meio." isso é tão real, tão lindo! amo teus textos, aaaa <3

    ResponderExcluir
  2. E eu sei que um guia não mudaria nada, que as coisas fluem quando o amor é sincero, mas a verdade é que eu sempre quero um motivo pra escrever sobre você.

    Ai como essa frase me lembro, mais que todo o texto, sobre um amor que eu tive...


    Beijos,
    Blog Gaby DahmerFanpageInstagramTwitter

    ResponderExcluir

Entre Cartas e Amores - Blog de textos, comportamento, amores e resenhas literárias. Conta pra gente o que você achou ♥

Tecnologia do Blogger.