Ads Top

Não me venha com metades


Eu não tenho meios termos. Não sei ser meia pessoa, nem sei tomar meias decisões. Não sei brincar de ser algo, muito menos fingir ter algo. Não sei não me doar ou resguardar algo. Não sei me esconder. Eu só aceito o que for de verdade. Eu quero somente o que me trouxer intensidade. Eu quero somente o que for inteiro, porque, sinceramente, eu não sirvo pra ser metade.

Não tenho quase amores nem amigos por conveniência. Meios sorrisos não me alegram, tão pouco meias palavras me convencem. Não suporto essa ideia de “foi por pouco”. Ou foi, ou não foi. Um quase não me consola. Um “pode ser” não me atrai. Ou é tudo ou é nada. Não sou de meias apostas, nem sei acreditar só um pouco. Se é pra fazer, se é pra tentar, que seja por inteiro.

Então por favor, não me venha com essa história de meio amor. Não me venha com meio cafuné, muito menos me ofereça metade da sua atenção. Não me faça meias promessas, nem me ofereça seus abraços pela metade. Por favor, não me ofereça sua metade. Não aposte em mim com rotas de fuga programadas. Ou seja inteiro, ou simplesmente não seja, não venha, não se apresente.

Se não for pra valer a pena, então, pra mim, nem precisa acontecer. Mesmo que no final pareça que tudo que foi errado, que não levou a nada, eu quero ter a certeza de que foi real. Eu quero ter certeza que me entreguei na mesma proporção que recebi. Finais nem sempre são felizes, mas até esses finais que parecem tão errados são melhores que as histórias pela metade. 


20 comentários:

  1. Penso que se for para acontecer que seja intenso, por inteiro, também não gosto de meio isso, meio aquilo e nem de pessoas em cima do muro. É ou Não....não tem meio termo.
    Gostei muito do seu texto, você escreve meuito bem, bjs

    ResponderExcluir
  2. Sê inteiro, não metade!
    Também sou dessas que não consigo estar "mais ou menos" aqui. Ou estou, ou não. Ou sou, ou não. Muito bom o texto! Ah... Se o mundo inteiro fosse assim! haha :)

    www.plataformaviajante.com.br

    ResponderExcluir
  3. Nossa menina, me identifiquei demais. As pessoas costumavam a falar que eu tinha esse jeitão de "8 ou 80", mas eu não tinha me tocado sobre isso... Eu tb não gosto de mesquinharias, pra mim ou é ou não é.

    ResponderExcluir
  4. Que texto maravilhoso *0* Me identifiquei muito com ele.

    ResponderExcluir
  5. moça, eu já disse que seus textos são muito lindo? *-* acho que são os melhores que eu tenho lido; são pequenos e incríveis.

    sobre o texto, eu me identifiquei tanto! eu sempre gostei de sentir as coisas por inteiro; mesmo quando estou triste, acho que é válido. Viver por inteiro, sabe? não entendo essas pessoas que se contentam com "metades" :p

    digo de novo: eu amei <3

    beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oie, Como vai?
    Olha eu por aqui novamente! Já deu pra perceber que eu comecei a amar esses seus textos né?!
    Você escreve muito bem e na maioria de seus textos eu acabo me identificando total e muitas das vezes parcialmente.

    ResponderExcluir
  7. 8 ou 80 hehhe ja fui assim, atualmente sou o tipo de pessoa que agrada sem olhar a quem, sabes? de presentear sem esperar presentes, de sorrir sem esperar o mesmo, apenas por que isso me deixa melhor, mas quando se trata de um relacionamento, metade realmente não da, ou você quer ou não quer, ou você ama ou não ama, ninguem ama pela metade.

    ResponderExcluir
  8. Eu sou de me doar por inteira então também não posso esperar metades.
    Amei o texto, parabéns.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Amei seu texto. Você escreve muito bem, com coerência, corretamente. Amei!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  10. AMEEEI o texto! Super me identifico: ou mergulho de cabeça ou nada, não tem essa de molhar so o pezinho... as vezes isso assusta, mas gosto de tanta intensidade no fim das contas. Adoro seus textos, moça!
    Beijos,
    <a href="http://ameninadajanela.com

    ResponderExcluir
  11. Olha, esses dias estive pensando em metades... Seu texto é lindo e me identifiquei muito com ele. Continue escrevendo sempre <3

    ResponderExcluir
  12. Eu não gosto de metade, gosto de intensidade! rs

    Eu adorei o seu texto! Já não é o primeiro texto que leio aqui e me apaixono!

    Mil beijos

    http://senhoritamarmelada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Karol, que texto maravilhoso *-* Você escreve tão bem! (acho que já falei isso aqui em alguns dos seus textos hehe), nos prende do início ao fim, sem pausas :33 AMO! E sobre o tema do texto em si, também sou assim, não gosto de metades, sou tipo extremista, ou é tudo ou nada hahaha xD Se é pra chorar é pra chorar um monte, e se é pra ficar feliz que seja um monte também! Se é pra AMAR que ame de verdade, é isso aí! :)
    AMEI SEU TEXTO! Beijinhos doces =ˆ•.•ˆ=

    ResponderExcluir
  14. Karol, como sempre você arrasando nos textos né? Eu também sou muito isso de realmente saber o que quero. Se eu estou em algo, estou por inteiro... Nem me importo muito se eu possivelmente eu possa sair perdendo porque eu certeza terei de que dei o meu melhor... Amei o post. Beijos

    ResponderExcluir
  15. Texto maravilhoso como sempre!
    Sabe, eu era assim, exatamente como no texto, mas por algumas grandes mágoas, eu fui me doando por metades ou nem doando, é engraçado ler e perceber que isso era tudo que eu era, mas hoje, é bem diferente do que sou. Preciso, urgentemente, voltar a ser tudo. Pois é melhor do que ser pouco ou nada.

    Beijos,
    Blog Gaby DahmerFanpage

    ResponderExcluir
  16. Adorei o texto, me identifiquei bastante em relação a um relacionamento que estou vivendo. Prefiro que não seja 8 ou 80 e sim 0 ou 100.

    ResponderExcluir
  17. Adorei ♥ É péssimo como a gente aceita metades durante a vida toda, achando que está suficiente, que é o que merecemos. Sou do tipo que me entrego por inteira, então não quero menos em troca. Reciprocidade faz bem :) <3
    A gente não nasceu sereia pra ficar no raso, não é mesmo? hahaha

    ResponderExcluir
  18. Eu sou 100% assim, Karolinda. Termino e me afasto de tudo o que é morno porque me recuso a gastar tempo e sentimentos com quem não é INTEIRO, QUENTE, etc. E nem tô só falando romanticamente, não. Sou assim como amigos, com trabalho, com tudo na vida.

    blogdeclara.com

    ResponderExcluir
  19. Muito bom seu texto, Karoline - assim como todos os outros que já li por aqui. Hoje, felizmente, posso dizer que me identifico bastante com ele, porém, um tempo atrás, não era bem assim. Foi bom ter mudado e, lendo tudo isso como colocado por suas palavras, me deu até um alívio. :)

    ResponderExcluir
  20. Que texto!
    A umas semanas passei por uma briga no meu relacionamento e esse texto me definiu completamente e eu precisava dele. Obrigada <3
    Planeta Erótico - Vibradores

    ResponderExcluir

Entre Cartas e Amores - Blog de textos, comportamento, amores e resenhas literárias. Conta pra gente o que você achou ♥

Tecnologia do Blogger.