Ads Top

Segunda Poética - Ferreira Gullar (Traduzir-se)


Traduzir-se

Uma parte de mim
é todo mundo;
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.

Uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão.

Uma parte de mim
pesa, pondera;
outra parte
delira.

Uma parte de mim
almoça e janta;
outra parte
se espanta.

Uma parte de mim
é permanente;
outra parte
se sabe de repente.

Uma parte de mim
é só vertigem;
outra parte,
linguagem.

Traduzir-se uma parte
na outra parte
— que é uma questão
de vida ou morte —
será arte?


2 comentários:

  1. Eu não conhecia ele, mas adorei esse poema.


    Beijos,
    Blog Gaby DahmerFanpageInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  2. A obra dele é linda Gaby, vale a pena uma breve pesquisa...

    Me siga>>>>https://www.instagram.com/autorleocastro/

    Bj

    ResponderExcluir

Entre Cartas e Amores - Blog de textos, comportamento, amores e resenhas literárias. Conta pra gente o que você achou ♥

Tecnologia do Blogger.