Ads Top

Ninguém se cura machucando o outro

Ninguém se cura machucando o outro
Ninguém se cura machucando o outro

Não, achar um culpado não vai ser a solução. Olhar pra trás procurando os erros com o dedo pronto pra acusar, não vai fazer você se sentir melhor. A gente não pode apagar o que já aconteceu. A gente não pode voltar no tempo e refazer o que hoje julgamos que foi errado. A gente não pode consertar o que o já foi feito. Mas, a gente pode deixar essas coisas pra trás. A gente pode deixar elas no passado, que é o único lugar onde elas pertencem. 

Nem sempre a gente consegue continuar como se nada tivesse acontecido, e quando isso acontecer, quando não for possível perdoar e deixar os erros pra trás, que cada um siga seu caminho da melhor maneira possível. Mas ninguém se cura magoando o outro. Ninguém se cura apontando os erros e procurando quem pisou na bola mais vezes. Achar um culpado não vai mudar em nada o desfecho da história. Não para melhor, pelo menos. 

Relacionamentos são complicados. Pessoas são complicadas. Pessoas magoadas dentro de um relacionamento são mais complicadas que física quântica. E dificilmente alguém vai conseguir passar a vida inteira sem se encontrar nessa situação pelo menos uma vez na vida, sem se ver magoado com uma história de amor que decidiu viver. 

E é tão triste quando uma história linda de amor vira apenas um querendo provar que está mais certo que o outro. É tão triste quando o amor vira um desgaste emocional interminável numa luta de egos que não querem admitir que às vezes as coisas simplesmente não dão certo. 

Provocar, brigar, gritar, xingar, revirar aquele baú de memórias ruins, pisar em cima do sentimento lindo que ali existiu não vai fazer ninguém se sentir melhor. Não vai fazer ser mais fácil de lidar, não vai fazer a sensação ruim passar. Magoar o outro não vai fazer com que você se cure. Pelo contrário: vai machucar mais ainda. 

Querer olhar só pras lembranças ruins e achar que foi tudo uma droga só vai machucar. É auto sabotagem. E dói. Muito. E eu sei, é difícil mesmo aceitar que as vezes as coisas não dão certo e que nem por isso alguém é culpado. Mais difícil ainda compreender que mesmo quando há um culpado (e esse pode ser a gente também), os momentos bons não somem no tempo e espaço só porque outros ruins existiram. É complicadíssima a ideia de conseguir separar o que foi bom do que foi ruim na hora de lavar a alma e o coração. 

Mas a gente tem que lembrar que a gente sabe se curar. E não é machucando o outro que a gente vai conseguir. Não é remoendo o passado e nem achando um culpado. As coisas acabam. Relacionamentos terminam. E tá tudo bem. Porque afinal, o que mais a vida é senão uma junção de vários ciclos que começam e terminam? E já que novos ciclos virão, pra que perder tempo tentando jogar pedras num que já se encerrou? 

Karoline Krahl

5 comentários:

  1. No meu último relacionamento era assim, quando estávamos irritados, nos estranhávamos e então era só reclamação de coisas passadas, que nem deveriam ser citadas mais. Mas sempre dávamos um jeito de ficar um culpando o outro. Foi assim por meses, todos os finais de semana, até que chegamos no limite e terminamos. Hoje em dia, embora não queira mais nem pensar no nome dele, vejo o quanto erramos nisso. Mas fico feliz por ter terminado, pois agora sim vejo todas nossas indiferenças e insistências que não valiam a pena.

    Beijos,
    Última postagemBlog Gaby DahmerFanpage

    ResponderExcluir
  2. Acho que a pior parte de um relacionamento desgostoso é justamente a luta de egos. Muitas vezes, não há nada tão grave que faça as duas pessoas sentirem raiva um do outro, ou do que tiveram, mas a dúvida e a dor se torna parte do cotidiano e nos faz odiar o mais simples gesto. Infelizmente isso é uma realidade constante. Quem dera ver as pessoas aceitarem que nem todo mundo vai dar certo. Quem dera perceber que um casal terminou e ainda tem aquela ligação forte de amizade e cumplicidade. Enfim, texto lindo ♥

    ResponderExcluir
  3. É tão incrível como as coisas terminam, né? A verdade é que precisamos apenas aceitar, que mais um ciclo, como você disse, chegou ao fim. E nunca, nunca mesmo, podemos esquecer os bons momentos. Afinal, esse era o objetivo, haha! Amei o texto!

    Bjos, Marinspira <3

    ResponderExcluir
  4. Gosto de acabar com as coisas resolvidas, o que não quer dizer que se ache um culpado. Por vezes também somos nós que temos a culpa e acho que é preciso alguma maturidade para o saber assumir e conseguir esclarecer as coisas.

    Beijinho,
    Ju, Cor Sem Fim

    ResponderExcluir
  5. Adorei! Concordo com tudo. E tudo isso é muito comum, acontece com a gente, acontece com o outro. Com o tempo, errando muito a gente aprende a lidar com essas situações sem ferir as pessoas, não só a do relacionamento como as que estão em volta.
    bjs
    Simplesmente Ciana

    ResponderExcluir

Entre Cartas e Amores - Blog de textos, comportamento, amores e resenhas literárias. Conta pra gente o que você achou ♥

Tecnologia do Blogger.
UA-80596339-1