Ads Top









Cê tava lá, sentado me esperando praquele café que a gente tinha combinado meses atrás e nunca tinha tomado coragem de realmente tomar. Talvez esperando o momento certo ou apenas evitando os momentos em que tínhamos certeza que seriam errados. Os corações ainda estavam, mesmo que vagamente, ocupados e nesse cenário um simples café poderia se tornar um desastre.

Mas cê tava lá. Sentado na mesa mais ao canto, com os fones e a cabeça levemente abaixada. Aquela típica cena do garoto que não tem certeza se a companhia virá. Ainda não tinha pedido nada, mas tive a certeza que já tinha decorado o cardápio naqueles dez minutos que eu havia me atrasado. 

Seu olhar encontrou o meu no exato momento em que eu puxei a cadeira a sua frente. Seus olhos me sorriram antes mesmo que os músculos da sua boca pudessem o fazer. Seu oi foi um tanto desajeitado, sem a certeza se deveria levantar para me cumprimentar ou se isso seria invadir o meu espaço. 

Eu não tinha primeiros encontros fazia tempo. Quer dizer, conheci várias pessoas, mas nenhuma com esses clichês. Nenhuma com esse friozinho na barriga e um medo sem sentido algum de fazer qualquer coisa errada. Você tinha algo especial. Não sei dizer o que era. Mas, algo me chamava atenção. Algo em você, mesmo antes de realmente lhe conhecer, me encantava. 

Não lembro o que pedimos naquele dia, mas seria capaz de contar para qualquer um cada história da sua vida que você dividiu comigo naquela mesa. Seria capaz de desenhar cada traço do seu rosto naquele cenário cheio de quadros com frases motivacionais ao fundo. 

Cê preencheu algo que eu nem sabia que queria preencher novamente. Cê ocupou aqueles espaços vagos no pensamento, virou sorrisos no meio dia e suspiros ao anoitecer

Eu ainda não sei o que vai ser de nós. Se vai ser. Mas se quer saber, eu já fico feliz apenas em te conhecer. Em relembrar o que é essa sensação de querer estar perto, essas borboletas dançando no estômago só com a possibilidade de seu dia cruzar com o meu. De que vários outros cafés e sorrisos estão no caminho. 

As vezes a gente simplesmente conhece alguém. Assim, do nada. Quando tá tudo certo no coração: sem passados conturbados nem futuros infundados. E eu conheci você. 



3 comentários:

  1. E eu me apaixonei por esse texto. Ai que saudades que estou dos teus textos diariamente, viu? Mesmo que eu não tenha passado por algo parecido, parece que suas palavras enchem meu coração de afeto e me mostram que não congelei por dentro ainda, e provavelmente nem irei. Suas palavras me fazem desejar, muitas vezes, passar pelo que está sendo contato.

    Beijos,
    Última postagemBlog Gaby DahmerFanpage

    ResponderExcluir
  2. Que texto lindo! E que saudade dessas sensações, de primeiro encontro, de borboletas no estômago, a gente vai vivendo no automático e esquecendo de aproveitar esses momentos tão especiais.

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Entre Cartas e Amores - Blog de textos, comportamento, amores e resenhas literárias. Conta pra gente o que você achou ♥

Tecnologia do Blogger.