Ads Top

Eu gosto de você









Sabe, eu não sou muito de admitir essas coisas não, viu? Não sei bem explicar. Talvez seja só esse meu medo de rotular as coisas. Esse medo irracional de que seja sempre cedo demais pra falar. Mas, cá entre nós, se a gente parar pra analisar, nunca é cedo demais pra falar sobre sentimentos bons, não é? 

Então é isso. Eu gosto de você. É. Isso. Assim. Eu realmente gosto de você. Mas por favor, não me pede pra explicar por que eu também não sei. Só sei que gosto. E por enquanto, isso basta pra mim. 

E apesar de não saber muita coisa, sei que sinto sua falta sempre que por algum motivo você se afasta um pouquinho que seja daqui. E você pode até rir (eu sei que vai) mas eu gosto até desse sentir falta. Afinal, a gente não sente falta das coisas ruins, né? 

Essa saudade que aperta aqui dentro toda vez que você está longe é um desses lembretes bonitinhos que a vida dá de que eu tenho alguém de quem lembrar faz bem. E que sensação mais gostosa é isso, viu? Saber que você existe e que também lembra de mim. 

E eu sei, a gente não precisa complicar. Não precisa pensar e nem mudar essa fórmula que tá funcionando tão bem, seja lá qual for, se é que ela realmente existe. Eu só queria dizer, porque acho que essas coisas boas a gente não precisa guardar pra gente, não. 

Então, meu bem, é isso. Eu gosto de você. Sem rodeios, sem enfeites e sem mais explicações. Simplesmente gosto e te quero juntinho de mim, sempre que você quiser também. 


2 comentários:

  1. Queria poder mandar esse texto pro crush, mas não posso. Mesmo que eu fizesse, não podemos nos envolver. Triste vida essa... Mas só a presença dele, no meu dia a dia, basta por enquanto. Até lá, vou apreciando isso, nossa amizade, nosso convívio. Vou aproveitando esses momentos...

    Beijos,
    Última postagemBlog Gaby DahmerFanpage

    ResponderExcluir
  2. O início eu gostei, achei que fosse exatamente o que eu tô sentindo. Só que a saudade que eu sinto da pessoa não é boa; é sufocante, na verdade :(

    Eu queria, de verdade, poder sentir essa sensação gostosa que o texto me passou. Porque achei lindo a parte do ''Afinal, a gente não sente falta das coisas ruins, né?". Isso eu sinto do meu pai e do meu avô que já faleceram, mas como lidar com a saudade de pessoas que você gostaria que estivessem aqui, mas escolheram não estar?

    ResponderExcluir

Entre Cartas e Amores - Blog de textos, comportamento, amores e resenhas literárias. Conta pra gente o que você achou ♥

Tecnologia do Blogger.
UA-80596339-1