Ads Top

Se eu deixar de te procurar, não se preocupe comigo



Se eu deixar de te procurar, não se preocupe comigo. Não vai ser uma decisão tomada do dia pra noite. Não vai ser um impulso do qual eu vá me arrepender depois. 

Se eu deixar de te chamar, não se preocupe. Uma hora as mensagens de bom dia que você insiste em ignorar precisam cessar. Uma hora a preocupação em saber se o seu dia foi bom precisa parar. 

Se eu deixar de tentar ser presente, não precisa achar que tem algo errado comigo. O único erro seria continuar nessa situação. Não precisa fingir uma saudade inexistente ou demonstrar algo que você não sente. 

Se eu deixar de estar aqui, sempre disponível pra você, não pense que eu vou me arrepender. Eu gosto de estar aqui. Mas essa coisa toda de mendigar a sua atenção também me cansa. Essa coisa toda de sentir que estou me impondo quando você não faz a menor questão, cansa demais. 

Se eu decidir ir embora, não se preocupe. Às vezes é melhor partir do que continuar tentando se encaixar onde jamais vai ser o meu lugar. 

Então, quando eu finalmente deixar de fazer questão, não venha querer entender o que aconteceu. Quando eu cansar, não espere que eu volte atrás. Não espere que a saudade me faça voltar. Quando eu cansar, quando eu deixar de te procurar, não vai ser no impulso. Não vai ser algo pra se repensar. 


4 comentários:

Entre Cartas e Amores - Blog de textos, comportamento, amores e resenhas literárias. Conta pra gente o que você achou ♥

Tecnologia do Blogger.