Ads Top

Hoje, eu percebi que não esqueci você



Hoje, diferente do que eu tenho tentado me convencer todos os outros dias, eu percebi que eu não esqueci você. E eu sei disso porque algum funcionário estúpido aqui da empresa trocou de carro e comprou um igualzinho ao seu. Mesmo ano, mesmo modelo e até aquele mesmo verde enjoativo. Até a placa parecida, mesma sequência de letras. E não bastasse isso, o idiota ainda fez questão de estacionar bem em frente àquela padaria onde você costumava estacionar quando vinha me buscar. 

Jurei que meu coração ia sair pela boca quando passei por ali, oito da manhã, chegando no trabalho. O ar parecia denso demais pra entrar nos meus pulmões, a saliva ácida demais descendo pela garganta e cortando tudo, minhas mãos não sabiam se tremiam ou suavam primeiro. Aquele aperto no peito imaginado que você desceria do carro a qualquer momento dizendo que tudo aquilo foi um erro, que você não deveria ter saído assim da minha vida, que ainda me amava e queria estar comigo. 

Sabe aqueles momentos em que a vida tá tão de sacanagem com a gente que a gente se pega procurando câmeras escondidas porque só pode ser uma pegadinha? Era eu, procurando por você em cada pequeno centímetro do meu campo de visão. Mas não era seu carro ali. Você não estava aqui. E nem estaria, porque não foi um erro, muito menos você se arrependeu. 

Você deve estar bem por aí, e eu juro pra você, eu espero que esteja mesmo. Que esteja feliz, alegre e contente aproveitando sua nova vida sem mim. Mas a questão é que eu não esqueci você. Não esqueci quando algum imbecil comprou um carro igual ao seu. Nem quando alguém entra num estabelecimento usando o mesmo perfume que você costumava usar. Ou quando algum colega desastrado deixa o telefone tocar no meio da aula, com aquele mesmo ringtone que você nunca tentou trocar. Eu não esqueci quando qualquer detalhe do meu antigo mundo com você colide com o meu novo mundo sem você.

Eu esqueci nas noites sozinha de sábado, esqueci quando reaprendi a ir sozinha no cinema, quando parei de comprar seu sabor favorito de pizza e voltei a andar pelo corredor de cervejas baratas ao invés daquelas suas artesanais e cheias de frescura. Esqueci quando voltei a pedir café adoçado e não me importar em comer no sofá. Esqueci quando voltei a ocupar o espaço inteiro da cama e deixar a tevê ligada pra dormir. Esqueci quando perdi as manias que você me deu. Mas essa coisa do seu mundo colidindo com o meu, ah, essa eu ainda não consegui.

Hoje, eu percebi que não esqueci você. E isso não foi ruim. Não foi triste, nem me fez duvidar de mim. Hoje, eu percebi que não esqueci. Mas percebi que tô no caminho. Que diferente do que parecia quando chegamos ao fim, eu consegui reconstruir meu mundo sem você. Quem sabe, amanhã.






Você também pode gostar de: 
Hoje, eu lembrei de você
Se eu deixar de te procurar, não se preocupe comigo

Nenhum comentário:

Entre Cartas e Amores - Blog de textos, comportamento, amores e resenhas literárias. Conta pra gente o que você achou ♥

Tecnologia do Blogger.