Ads Top

Eu não conheço você



Não sei quem é você de verdade. Sempre tive essa sensação de você ser duas pessoas, mas sempre ignorei. E agora, me dei conta que a verdade é que você sempre teve duas versões. Uma comigo e outra com uma vida que você não me deixava fazer parte. Eu tentei, juro que tentei fazer parte, mas você nunca deixou. Nunca contava suas coisas, para onde ia, com quem ia e mentia várias vezes.

Muitas vezes me deixava esperando e nem telefonava o dia todo, até que eu cedesse e ligasse. Brava, irritada, chateada de novo. E você me pedia desculpas. Então, sua outra versão sensível, de arrependido era a que eu sempre aceitava. Deixava tomar conta. Porque no fundo, você gosta de mim de verdade, eu sabia.

Parei de respirar. Te deixar, dizer: Pode esquecer meu gosto, meu corpo e nossa história, que apesar de tudo, tinha momentos lindos e que acho que foram verdadeiros, foi mais difícil que pensei.

Se eu não fizesse, eu não me amaria. Mais do que já me dasamei por você. Te perdoei tantas vezes, que acho que foi por isso que não me valorizou. Me machucou de novo e de novo. Diferente de você, eu sempre soube o que eu quis e nunca duvidei disso. Do meu amor por você.

Vai embora.

Eu não conheço você ou a pessoa que me apaixonei perdidamente. Dessa vez tô preferindo me escolher. Me auto-conhecer, ao invés de lutar todos os dias para tentar decifrar você.


Nenhum comentário:

Entre Cartas e Amores - Blog de textos, comportamento, amores e resenhas literárias. Conta pra gente o que você achou ♥

Tecnologia do Blogger.